desenho salão de belezaÀs vezes, pela falta de tempo para arrumar o cabelo, buscamos outras maneiras de usarmos, ou até mesmo para sair um pouco do tradicional. Saiba diferentes formas de penteados para o dia a dia:

Claro que há dias em que o cabelo solto é necessário, não há como ficar inventando e saindo de penteado novo diariamente. Mas a tendência são os cabelos mais naturais, sem arrumar demais, deixe-o mais solto, e se forem cacheados, assuma! Caso não queira usar o cabelo solto tradicional, reparta-o de lado, ou então pegue uma das laterais puxe para trás e prenda com um grampo. E outra opção, para dar uma mudada, é prender a franja, para trás ou para o lado.

Coques: estão na moda os coques mais despojados, despenteados, faça realmente um nó no cabelo, mas se não ficar preso, use grampos, e o desfie. Aconselha-se um coque mais alto para o dia a dia, mas em situações mais formais, faça um coque mais baixo e menos desfiado.

  • Tranças: podem ser usadas de diferentes maneiras:

Trança raiz - levanta o visual, valoriza o rosto, é linda e supermoderna;

Trança tradicional - faça uma trança normal, e coloque-a de lado. Caso tenha franja, pode usá-la solta também, completando o penteado;

Trancinhas laterais - faça duas tranças, uma em cada lateral, e prenda atrás com um elástico. É um visual característico do hippie-chique, que está em alta novamente.

  • Rabo de cavalo: O tradicional rabo de cavalo é o mais usado pelas mulheres, mas para levantar o visual, prefira usá-lo bem alto, e para mudar um pouco, pegue uma mecha do rabo e enrole envolta do elástico.
  • Metade preso: para não prender o cabelo inteiro, prenda somente a metade. Divida o cabelo na metade (horizontalmente), e prenda a parte de cima. Pode também desfiar a parte da frente, se tiver o cabelo repicado, para ficar mais despojado.
  • Tiara: a tiara também está em alta, e é superprática: coloque o cabelo todo pra trás, e coloque a tiara. Pode ser usada com o cabelo solto, com coque e trança. Ideal para aqueles dias que seu cabelo está "sem solução".